Desapareceu do país, substantivo feminino de origem latina – baptizado pelos seus progenitores de verecundia. Vestia um traje formal e clássico. No seu último avistamento apresentava sinais de abandono e maus tratos.

A indivídua em questão era usada pelo cidadão comum, embora fosse esperada ser prática corrente em responsáveis de cargos públicos.

A sua omissão da vida pública banalizou-se e o seu desaparecimento é visto hoje em dia com normalidade. Quem dela se recorda tem sido olhado de lado pelos demais. O seu regresso pode representar o fim da distribuição de trens de cozinha por amigos políticos ou o término de negociatas sucateiras bastante proveitosas.

A significação em questão é uma condição psicológica e induz consciência de desonra, desgraça, amoralidade e desonestidade.

Dão-se generosas alvíssaras a quem a encontrar. O seu surgimento pode salvar um país.

Vergonha, volta depressa!

Anúncios