Continuo sem conseguir perceber como há quem continue a disseminar a merdice dos mails em cadeia que desembocam amiúde nas caixas de correio electrónico. Mails que prometem o acontecimento de algo hiperbolicamente surpreendente e extraordinário nas próximas 24 horas da nossa vida. Caso contrário, caso não enviemos para 150 pessoas em 3 minutos e quebremos a cadeia, prometem-nos 6 anos de azar, uma sexualidade similar à de um monge beneditino e uma tendência de demência que nos faz querer estudar até à exaustão o inexplicável losango do meio campo do Sporting.

Já chega. Ok?

Anúncios