Os maiores, os únicos, os mestres… e eu, invejoso, invejoso…