Archive for Agosto, 2009


O estado da arte

Quando parecemos estar providos de toda a certeza. Quando pensamos que há coisas que não podem ficar melhores. Quando os sonhos ainda se tornam mais hiperbólicos do que aquilo que almejávamos. Quando a malta do Top Gear consegue ter poucas palavras para falar acerca de um carro… perdão, automóvel.

Sonhar não custa…

Arrebatado!

Anúncios

Respeito e Devoção

Monsieur Oizo

Monsieur Oizo

31-0433353058M

Será este

aston_martin_dbs

A ICS, em parceria com a SIC Notícias, desenvolveu um teste simples para perceber onde estamos situados politicamente no espectro partidário nacional. Embora tenha ficado um pouco surpreso por me saber próximo ao PDA (talvez algum passado açoriano que desconheço em absoluto). No entanto fiquei bastante mais sossegado por ver caucionado que a facção da qual estou nos antípodas é a malta dado ao trotskismo e extremidades canhotas afins. A bússola está aqui.

bussola_eleitoraL

A criatividade é a melhor das ferramentas para fazer frente à escassez de recursos.

Porque os olhos também comem.

Porque a doçaria é a poesia das comezainas.

Porque é delicioso ver que há receitas que levam “112 g de manteiga amolecida”. Não 111 g, nem 113g…

Flagrante Delícia

“Só encontrará a sua vida aquele que a perdeu.”

#7

Vitalic – Newman

Há dias daqueles em que tudo corre mal e apetece rebentar com tudo o que nos passe pela frente.

A salvação pode chegar de diversas formas. “Newman” do Vitalic é uma dessas formas.

Porque há músicas que entram pelos nossos ouvidos dentro (com fones volumosos) e absorvem toda a raiva, angústia e desalento. Arrastam estas emoções para memórias que, embora próximas, se distanciam e estilhaçam na menoridade e pouca valia que sempre deviam ter tido. E a serenidade volta a surgir…

Fim-de-semana

Guerras de Sexos

Os homens são todos iguais mas as mulheres não são todas diferentes.

Silly Season

Saber escrever sobre futebol

Se era para jogar futebol não se percebe a renovação com Paulo Bento.

“E quando a bola beija a rede é golo e eu estou apaixonado por isso…”

# 8

The Strokes – You Only Live Once

Com um lugar especial em muitos finais de noite enebriados, esta música é um trecho rock que aponta o caminho da redenção. Tocada com mestria e envolvência e cantada algures entre o pedido de ajuda pessoal e a psicoterapia emocional a terceiros. Um pedido de SOS mas ao mesmo tempo um dar a mão a quem procura antever dias melhores mas com algum desprovimento de esperança.

Portugal é um país fascinante, amigos. Desde quando é que a Maya dá tusa?

#9

Nicola Conte – Bossa per Due

Algures entre a bossa nova e o nu-jazz Nicola Conte produziu um pequeno deleite sonoro.
Elegante, atmosférico, suave mas ainda assim com apelo dançante.
Para a toma do Martini, mesmo antes do início do jantar, algures à beira mar em Santorini.

Amanhã na Praia do Tonel

Os maiores, os únicos, os mestres… e eu, invejoso, invejoso…

Porque há grandes histórias, grandes emoções, grandes aventuras e grandes finais.

E este é um grande final para um grande filme.

Nos próximos posts este blogue discorrerá sobre o trivial exercício de levar música para uma ilha deserta. Este tipo de escolhas é sempre redutora, portanto serão apenas 10 canções – porque seria mais trabalhoso escolher 100.
A apresentação das 10 músicas não obedecerá a qualquer ordem de preferência. Serve somente para contabilização.

#10
Etienne de Crécy – Prix Choc

Batidas elegantes, linha de baixo volumosa, melodia sofisticada. Provavelmente a mais próxima sensação sonora de estar a tomar um Daiquiri num lounge de um hotel parisiense.

Tentações de Verão

creamfields_vilamoura

Anda um gabirú a tentar regressar à normalidade e aparecem estes moços todos a desencaminhar:

Cream Stage
Underworld
Junior Boys

Turbo Arena
Tiga
Proxy
Riton
Zombie Nation
Jori Hulkkonen
Jesper Dahlback
Seth Troxler
Thomas Von Party
Mike Mind

Ai, ai, ai…

Não há Verão sem levar uma “Maria” para os areais.

Espalhado num toalha algures pela Praia do Carvalhal voltei a folhear as sábias páginas da veterana revista.

Podia haver tanta coisa a ser abordada aqui sobre a edição nº 1603 – o “Diário Ela”, o “Diário Ele”, testes para determinar o sexo do cérebro, etc e tal – mas tudo fica a larga distância de um singelo e pueril repto na secção “Mensagens”.

mariaAvancem as mulheres na disposição de participar em naufrágios afectivos na Confederação Helvética.

Estes marialvas têm muita classe.

1102200802_f0402c4d57

Pelas 17:00 de hoje prevê-se que estaremos no momento mais alto da chuva anual das perseidas. (Embora até à meia noite haja boas hipóteses de avistamentos, visto que a lua só surgirá nos céus por essa hora.)

Em busca delas lá estarei, de olhos no céu.