Archive for Junho, 2009


Ainda não falei disto!…

lakersOs Los Angeles Lakers obtiveram o seu 15º título da National Basketball Association (NBA).

Aprendi a gostar de basquetebol no início dos anos 90. Há época, assistia as transmissões ao domingo ao início da tarde na RTP 2. Fui ficando seguidor dos Lakers quando vi jogar “Magic” Johnson. A sua alegria no jogo, o seu empenho e as suas assistências mágicas encantaram-me.

Desde essa época, fui sempre seguindo esta liga norte-americana, com maior ou menor distanciamento. Desde que um moço, da minha idade, chamado Kobe Bryant desembocou nesta equipa o meu interesse e atenção voltou a ficar bastante desperto. Este 15º título é basicamente dele. É um dos melhores atletas do planeta e é sempre surpreendente vê-lo executar as suas jogadas.

Abaixo, recupero dois momentos que guardo na minha recordação de campeonatos conquistados anteriormente. E é por causa deles que gosto tanto deste jogo e desta equipa. Há crença até ao último décimo de segundo…

Tanta coisa para escrever, tanta coisa para desabafar, e pouco discernimento para a sua expressão…

Se calhar vou dormir, há demasiadas “minis” a querer opinar sobre as incidências 1979-2009…

Por aqui ando!…

Franqueza!

Continuo a insistir com frequência no visionamento do vídeo abaixo.

Caso a nossa classe política fosse assim tão franca como o Almirante Pinheiro de Azevedo, talvez o interesse do país pelo debate político fosse um pouco mais elevado.

Trabalho de Equipa Familiar

Embora não tenha sido dos membros mais activos do processo deu-me um especial gozo chegar ao dia de hoje.

Trabalhos de investigação, revisões, apresentações, trocas de e-mail, debates de ideias. Toda a família em conjunto trabalhou com empenho, às vezes com algum espírito de sacrifício, mas sempre com enorme vontade de ajudar, de apoiar e de levar esta saga a bom porto.

Acabou hoje!

Parabéns Mãe!

Facas e alguidares…

Tenho muito pouca paciência para estórias mal contadas. Sobretudo quando alguns pormenores declarativos têm tanta consistência e sentido como juntar uns galões de café com leite com sardinha assada na mesma refeição.

Também não tenho muita pachorra para hipérboles dramáticas de carpideiras que, através da lágrima fácil, tentam obter a comoção alheia. Isto para caucionar decisões que aparentam muito pouca moralidade, coerência e respeito pelas pessoas.

Enfim, devo ser um gajo muito insensível ou então não gosto que me tentem fazer de otário…

Signo: Touro

Ascendente: Balança

Lua: Peixes

Quando um partido político apresenta orgulhosamente  “independentes” nas suas listas a eleições, não deixa parecer que tem um pouco de vergonha nos militantes que por lá pululam?

Orgulho em ser Gonçalves!

Carta ao Primeira Linha